Sare Drogarias - Facebook
Carrinho
0 Itens R$ 0.00
Home | Noticias | Noticia 90
O cigarro é o vilão nas doenças do sistema respiratório
A A A

05/11/2012 - Autor:


Comemoramos hoje o Dia Mundial sem Tabaco, mas ainda temos um longo caminho a percorrer no combate ao tabagismo. Segundo estudos promovidos por médicos oncologistas e pneumologistas, o tabaco é o principal causador de doenças pulmonares crônicas. O conjunto de males respiratórios causado pelo cigarro é chamado de DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica). São doenças irreversíveis e de progressão lenta.

De cada dez homens mortos vitimas de enfisema pulmonar ou bronquite crônica, oito são fumantes. Entre as mulheres, seis entre dez dessas mortes são causadas pelo tabagismo.

Além do câncer de pulmão, o cigarro causa e/ou aumenta a probabilidade de desenvolvimento de  outras inúmeras doenças, como: câncer de boca, câncer de laringe, câncer de estômago, leucemia, infarto do miocárdio, enfisema nos pulmões, impotência sexual, bronquite, trombose vascular,  redução da capacidade de aprendizado e memorização (principalmente em crianças e adolescentes), catarata, aneurisma arterial, rinite alérgica, úlcera do aparelho digestivo, infecções respiratórias, angina.

Experimentar um cigarro pode ser a porta de entrada para este perigoso vício. A nicotina é uma substância que vicia rapidamente.

Como a nicotina age no organismo? Assim como as bebidas alcoólicas, que promovem uma sensação ilusória de serem estimulantes quando na verdade não o são, a nicotina dá uma falsa impressão de relaxamento. O que de fato ela faz é deixar o indivíduo se sentindo mais inativo. A nicotina interfere no bloqueio aos neurotransmissores reais, pois suas moléculas possuem uma forma bastante parecida com a dos neurotransmissores, desta forma, elas podem se dirigir aos receptores muito facilmente; contudo, elas passarão somente metade da informação enviada pelo cérebro. Trata-se da falsa impressão de relaxamento, como mencionamos acima.

Riscos para o fumante passivo - O fumante passivo é o indivíduo que não fuma, mas que está exposto à fumaça de cigarros de parentes, amigos ou colegas de trabalho. As pessoas com maior risco de sofrerem as consequências do fumo passivo são aquelas que moram com fumantes. Estima-se que aproximadamente 700 milhões de crianças, ou seja, quase a metade das crianças de todo o mundo são fumantes passivas, principalmente devido ao hábito de fumar de seus pais.

Filhos de fumantes podem  apresentar maior dificuldade de aprendizado, déficit no desenvolvimento da linguagem e até mais problemas de comportamento, como hiperatividade, distúrbios de conduta e desatenção. São também mais propensos a se tornarem adultos fumantes.

Tente usar cigarro eletrônico para parar de fumar.
 
Por: AgComunicado