"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Shatawari para a saúde da mulher


06/01/2016 - 23:00:00 | 416
 
 
Shatavari (Asparagus racemosus) é uma planta medicinal utilizada há séculos na Índia, sendo conhecida como a “planta da fertilidade”. Suas propriedades beneficiam, principalmente, a saúde da mulher, devido a sua composição rica em fitohormônios, que favorecem a produção natural dos hormônios femininos. Dessa forma, Shatavari beneficia várias fases da vida da mulher, como durante o período menstrual e durante a menopausa.
 
A erva Shatavari pertence à mesma família dos aspargos e possui propriedades antioxidante, imunomoduladora, antiespasmódica, antibacteriana, citoprotetora, tônica sexual e digestiva. Além de auxiliar a saúde sexual da mulher, a planta Shatavari é um excelente fitoterápico indicado para prevenir o envelhecimento precoce, causado pelos radicais livres liberados pelos raios solares.
 
Os fitohormônios presentes na planta são responsáveis por nutrir e desintoxicar os órgãos reprodutores femininos e os óvulos, sendo ideal para auxiliar a fertilidade feminina. Durante a menopausa, quando a mulher sofre uma queda na produção de hormônios, o fitoterápico auxilia o equilíbrio hormonal e alivia os sintomas decorrentes deste período. Além disso, Shatavari possui alta capacidade digestiva, tratando a hiperacidez estomacal, gastrite e disfunções intestinais.
 
Shatavari benefícios:
 
- Alivia os sintomas da menopausa e TPM;
- Contribui para a fertilidade masculina e feminina;
- Fortalece o sistema imunológico;
- Atua como antiespasmódico; 
- Atua como tonificante muscular;
- Atua como tônico pós-parto;
- É um poderoso antioxidante;
- Possui propriedade afrodisíaca;
- Atua como purificador sanguíneo;
- Possui propriedade calmante.
 
A planta Shatavari pode ser encontrada em forma de cápsulas contendo o seu extrato, que garantem os mesmos benefícios terapêuticos da planta. O extrato é contraindicado para pessoas alérgicas a aspargos ou a qualquer planta da família Liliaceae. Apesar de ser um produto natural, o uso da erva durante a gravidez e lactação deve ser autorizado por um médico.