"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

A alimentação saudável pode ser deliciosa e prazerosa


14/06/2016 - 12:19:39 | 318

 

 

A ESCOLHA EM SER SAUDÁVEL DEPENDERÁ DE CADA PESSOA, DIZ ESPECIALISTA

 

Você tem sentido que sua alimentação tem sido cada vez menos saudável? Sempre recorre aos alimentos processados, às guloseimas, à alimentação rápida? Você pode mudar isso... Exatamente o que leu, você pode escolher, tem esse poder.

A chef especialista em alimentação viva, Juliana Malhardes, esclarece que cada pessoa tem a capacidade de fazer uma escolha diferente, que favoreça a boa digestão e a saúde e que os alimentos cozidos, especialmente os processados, dificultam fortemente a digestão e quando isso ocorre, o corpo se obriga a utilizar a energia vital para limpar o organismo e ajudá-lo a eliminar as toxinas, na tentativa de socorrer um processo natural de corpo cansado: 

“O corpo se cansa nesse processo de colocar alimento processado para fora. Isso é recente, é coisa de cinquenta, sessenta anos para cá e o corpo não foi adaptado para isso e não está se adaptando, podemos ver os resultados disso na saúde pública.”

A educadora em alimentação viva explica que muito do que se ouve falar de alimentação saudável é baseado em alimentos processados integrais, o que não é verdade. A entusiasta do estilo de vida natural acrescenta que as informações são apresentadas de forma errada, o que confunde muito as pessoas. 

“O que a gente experimenta e garante é que os alimentos vivos melhoram consideravelmente a saúde física e a saúde mental logo nos primeiros dias de consumo. O resultado desse processo de facilitar as enzimas para desintoxicar o corpo, que a alimentação viva promove, você consegue ver no dia seguinte. Depois da refeição você já acorda melhor”, esclarece.

O artigo 7 maneiras simples de fazer escolhas alimentares mais saudáveis, lista algumas dicas importantes para mudar a dieta, dentre essas dicas está a de “manter a simplicidade” isso porque quanto mais o alimento estiver próximo de sua forma original, mais saudável será. Outra dica é estar apto para experimentar novos sabores, comprando alimentos frescos que nunca foram experimentados antes. Outra orientação é a de que é importante manter alimentos saudáveis à disposição para os lanches entre as refeições, assim como no momento das refeições vale sempre ter uma preparação fresca e para isso, recomenda-se que alguns alimentos sejam congelados para que não percam nutrientes.

A chef especialista em alimentação viva conta que quando alguém se dedica à prática do consumo dos alimentos vivos, passa a sentir um novo entusiasmo de viver, de acordar e de se sentir com mais energia: “A gente promove a cura de doenças como câncer, de doenças degenerativas, que começa com a minimização dos impactos e mal-estar dessas doenças no corpo. E naturalmente você passa a se sentir bem com você mesma e com as pessoas à sua volta”.

De acordo com ao artigo Alimentação cerebral, é explicado que tudo que compõe o cérebro vem da alimentação e todos os elementos presentes nos alimentos são destacados, assim como suas funções no cérebro. A curcumina, por exemplo, presente no açafrão da terra, pode ajudar na diminuição do déficit cognitivo em casos de mal de Alzheimer; já os flavonóides, presentes no cacau, chá verde, frutas cítricas, entre outros, pode aumentar a capacidade cognitiva, ainda mais se houver a prática de atividades físicas.

A especialista em alimentação viva destaca que quando o corpo está menos agredido, os tratamentos podem ter melhores resultados. Quando há o consumo de alimentos cozidos e altamente processados, o intestino sofre inflamação e assim, isso refletirá até mesmo sobre a qualidade da inteligência emocional da pessoa: “Naturalmente quando você alcaliniza mais o seu corpo, você vai ter mais alegria de viver de fato, porque isso é hormonal, é bioquímico, vai ter mais serenidade”.

Saber manipular os ingredientes naturais de maneira que os nutrientes sejam preservados e de que o prato seja saboroso, é a proposta da “Culinária Viva” idealizada pela chef Juliana Malhardes, que acredita que uma dieta natural pode ser variada, deliciosa e prazerosa tanto em relação à alimentação quanto em relação à preparação:

“A culinária viva não tem uma, mas tem muitas fórmulas mágicas, a prática da culinária viva é inteligente, é uma fonte sem fim de prazer, de saúde que vai trazer muitas coisas como liberdade das dores do corpo e da alma.”

Para começar nesse processo de alimentação mais saudável é sempre importante procurar auxílio, o site da chef tem dicas importantes, além de oferecer um e-book gratuito com receitas deliciosas para incrementar o estilo de vida vegano.

 


 

 Juliana Malhardes – Chef especialista na culinária viva há 10 anos. Educadora em Alimentação Viva, formada pelo Terapia/Fiocruz

Culinária Viva – Por Juliana Malhardes: www.culinariaviva.com

Fanpage: www.facebook.com/CulinariaViva

 

 

 

 

Fontes

7 simple ways to make healthier food choices. 7 maneiras simples de fazer escolhas alimentares mais saudáveis. Best Health: www.besthealthmag.ca/best-eats/healthy-eating/7-simple-ways-to-make-healthier-food-choices

Alimentação cerebral. O cérebro nosso de cada dia: www.cerebronosso.bio.br/alimentacao-cerebral