"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

A obesidade e a Impotência Sexual


09/12/2012 - 23:00:00 | 827
 
Os brasileiros estão cada vez mais acima do peso, conforme a última pesquisa do IBGE que mostra que mais de 48% dos adultos estão acima do peso, e mais de 15% estão no percentual de obesidade. A obesidade não é uma causa direta da impotência sexual, porém várias doenças relacionadas a ela podem fazer a diferença na hora do sexo. 

A obesidade afeta o nosso sistema circulatório. O excesso de gordura no sangue atrapalha o fluxo sanguíneo, principalmente nos vasos da região peniana, dificultando a ereção. Além disso, a obesidade predispõe a pessoa à um risco maior de doenças cardíacas, diabetes e hipertensão. 

Embora os problemas circulatórios estejam entre as principais causas da Disfunção Erétil, o sobrepeso e obesidade levam a quadros de ansiedade e autoimagem negativa que prejudicam os relacionamentos e a vida sexual. Diversas instituições realizam estudos sobre a ligação da Obesidade com a Disfunção Erétil. A universidade de Nápoles, na Itália realizou uma pesquisa com homens sedentários, obesos e que apresentavam problemas de disfunção erétil. O grupo que se exercitou e mudou a alimentação, perdeu peso e apresentou melhora no desempenho sexual. O grupo que não praticou exercícios físicos e não fez dieta não apresentou nenhuma mudança no quadro. 

Embora fatores físicos como ejaculação precoce e disfunção erétil provoque dificuldades na hora do sexo, problemas como autoestima negativa e outros fatores psicológicos também interferem na vida sexual de grande parte dos homens.O primeiro passo para mudar esse quadro é mudar a alimentação, praticar exercícios físicos e procurar orientação médica.

Disfunções como a impotência sexual podem ser resolvidos com medicamentos naturais como o Tribulus Terrestris que auxilia no aumento da testosterona, reforçando a ereção e aumentando o desejo sexual. Se nenhuma das opções for suficiente, o médico poderá prescrever medicamentos ou tratamentos mais invasivos como cirurgias e próteses.

Por isso, aos primeiros sinais de problema, procure auxilio médico.