"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Ansiedade pode e deve ser controlada


04/11/2012 - 23:00:00 | 1010

Todo mundo sabe: sentir ansiedade traz uma sensível piora para a qualidade de vida. Ao passar por momentos de estresse, o organismo aumenta os níveis de cortisol, o hormônio que desequilibra o apetite e multiplica as células de gordura. Assim, para saciar a fome, as pessoas tendem a preferir alimentos ricos em carboidratos (pães e massas) e açúcares (guloseimas). É que eles ajudam a produzir as tão propaladas substâncias do bem estar: serotonina e dopamina.

Cada vez mais a rotina conturbada nos causa situações de estresse. Seja no trânsito ou na conciliação das atividades que envolvem trabalho, família, amigos... Então, se é impossível evitar totalmente o estresse, como controlar a ansiedade? A saída pode estar mais perto do que você imagina: na alimentação! Uma dieta rica em vitaminas do complexo B (leguminosas, vegetais verdes, pães integrais, aveia), magnésio (frutas, hortaliças, grãos e derivados) e aminoácido triptofano (carnes magras, leite e iogurtes derivados, nozes e leguminosas) pode aumentar a produção de serotonina, e o melhor: sem comprometer o emagrecimento.

A ansiedade não é em si uma doença, mas pode haver casos crônicos, que atrapalham a rotina da pessoa. Os sintomas podem ser falta de ar, mal estar, angústia, “aperto no peito”, entre outros. A ansiedade provoca o aumento da noradrenalina, uma substância que influencia o humor, o sono e a alimentação. Ela vem acompanhada pela irritabilidade, insônia e dificuldade de concentração.

Geralmente, pessoas ansiosas comem de forma compulsiva, mas nem todas se tornam obesas. Esse fator depende da genética e do tipo e quantidade de alimentos consumidos. Obesidade à parte, a ingestão excessiva provocada pela ansiedade pode ocasionar alterações metabólicas, como triglicérides elevados e colesterol, por exemplo.

Quem sofre com os sintomas da ansiedade deve evitar bebidas cafeinadas (café, chá verde) e à base de cola, gorduras e açúcar refinado. Carnes magras, leite e seus derivados, frutas e verduras são bons aliados. Associar a dieta aos exercícios físicos também é uma boa opção, pois a atividade libera endorfina e relaxa a musculatura e a mente.

Por: AgComunicado