"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Árvores podem diminuir a pressão arterial e beneficia a saúde do coração


16/02/2016 - 23:00:00 | 974

 
Bióloga apresenta sugestões para plantar na calçada, ter no quintal e dicas de plantas para cada ambiente da casa

 
Em meio à poluição em que vivemos as árvores são aliadas da saúde. Lugares arborizados favorecem a qualidade do ar, tornando-o mais puro, auxilia no combate às toxinas poluentes e inclusive é capaz de combater doenças respiratórias e cardiovasculares. 
 
Estudo realizado pelo órgão americano U.S. Forest Services avaliou que independente das condições econômicas e físicas da pessoa o ambiente em que vive e a quantidade de árvores e vegetais em torno são fatores preponderantes ao se tratar da saúde. Além de amenizar os níveis de estresse as árvores podem controlar a pressão arterial e até mesmo diminuir a frequência cardíaca, provocando o relaxamento e o bem-estar. 
 
Sabendo que as árvores são integrantes da natureza primordiais para saúde, além de exigir dos órgãos públicos plantios arbóreos na cidade, você também pode plantar sua própria árvore na calçada onde mora ou no quintal. A bióloga Midian Ferreira comenta sobre as vantagens de ter árvores próximas do ambiente em que vivemos: 

“As árvores aumentam a concentração de oxigênio, pelo fato de absorverem o gás carbônico e liberar o oxigênio em seu metabolismo. Algumas espécies são filtradoras de toxinas que podem ao longo do tempo ser prejudiciais à saúde ”, explica. 
 
De acordo com a especialista há espécies de plantas ainda mais eficientes ao se tratar do combate as toxinas e melhoraria na qualidade do ar. Em dias quentes e com baixa umidade ter uma árvore próxima traz benefícios para saúde, alerta a bióloga.
 
“Casas com árvores e plantas são mais frescas no verão, pois os ecossistemas presentes embaixo do topo das árvores são mais agradáveis, não só com relação à sombra, mas também porque absorvem o CO2 e o ar fica com maior concentração de oxigênio dando a sensação mais agradável”, argumenta. 
 
A bióloga comenta sobre como as plantas e árvores podem influenciar positivamente o emocional do morador, visto que somos seres com sentidos, além de beneficiar o aspecto visual. Apresenta algumas dicas de plantas de pequeno e médio porte que podem decorar a casa:
 
“As clássicas samambaias, os cactos, as jiboias, antúrios e marantas são plantas de sombra, ideais para apartamentos. Também são perfeitas em casas que não possuem ambientes externos”, sugere. 
 
Casas com espaços externos podem também ter árvores de pequeno porte, todavia vale alguns cuidados:
 
“O ideal é não ser árvores com frutos grandes para evitar acidentes em ambientes de grande circulação de moradores”, alerta. 

 

Confira algumas dicas de plantas e árvores para decorar e harmonizar a sua casa:


Para decorar a sala e ambientes internos
 
Ficus (Ficus benjamina): Ótimo para colocar na sala, mas com condições adequadas de luz e água, essa planta dura por um bom tempo. Outro beneficio é  que ela filtra poluentes como formaldeído, benzeno e tricloroetileno;

Areca Bambu (Chrysalidocarpus lutescens): Apesar de ser uma planta sensível ela é umidificadora do ambiente. Pode ser mantida em qualquer lugar da casa, especialmente ao lado de móveis recém-envernizados ou em áreas com tapete. Também ajuda a remover toxinas como formaldeído e xileno;
 
Aglaonema (Aglaonema modestum): è uma planta que vive de 2 a 3 anos. As folhas são  verdes brilhantes com marcas, além de excelente purificadora do ar. Cresce melhor com pouca água e o mínimo de luz possível. Produz flores e frutos vermelhos. Também filtra as toxinas formaldeído e benzeno presentes no ar;
 
Espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata): Amplamente usada como uma planta ornamental é tolerante à rega irregular e pouca luz. Um fato curioso sobre a planta é que foi recentemente descoberto por cientistas da NASA que tem a habilidade de absorver uma variedade de toxinas do ar, como formaldeído e óxido de nitrogênio, sendo assim perfeita para ser colocada no banheiro;
 
Gérbera (Gerbera jamesonii): Essa que possui uma flor brilhante é eficiente na remoção de tricloroetileno e na filtragem do benzeno. Coloque-a na sua lavanderia ou em ambientes em que normalmente há bastante luz;
 
Crisântemo (Chrysanthemum morifolium): As flores da planta ajudam a filtrar o benzeno. Uma dica: se você quiser incentivar os gomos a se abrirem, basta colocá-la perto de uma janela aberta em que haja incidência de luz solar;

Clorofito (Chlorophytum comosum): Cresce rapidamente e possui flores brancas minúsculas. Tem um efeito melhor ainda se for colocada na cozinha ou perto da lareira, uma vez que estes são os locais onde mais se acumulam monóxido de carbono. Também ajuda a remover formaldeído e xileno;
 
Azaleia (Rhododendron simsii): Além de decorar através de sua beleza, a azaleia combate o formaldeído a partir de fontes, como madeira compensada ou espuma de isolamento;
 
Ao se tratar de árvores para a fachada de casas ou do comércio a bióloga faz algumas sugestões e alerta sobre riscos:
“As árvores para calçadas não podem possuir caules muito largos, pois as raízes crescem com o tempo, quebram o chão em volta e pode trazer prejuízos”, orienta. 
 

Opções para as calçadas: 

 
Ácer: Acer palmatum que atinge  no máximo 8 metros
 
Pata-de-vaca:  (Bauhinia forficata) uma planta arboria de pequeno porte
 
Escova-de-garrafa:  (Callistemon spp) bastante resistente a lugares secos e quentes

Chuva-de-ouro: (Cassia fistula) 
 
Sombreiro:  Clitoria fairchildiana atingue no Maximo 12 metros de altura
 
Jangada-do-campo: (Cordia superba) atingue no Maximo 10 metros de altura
 
Árvore-da-china:  (Koelreuteria bipinnata) atingue no Maximo 12 metros de altura
 
Jasmim-manga: (Plumeria rubra) ótima para regiões litorâneas atinge no Maximo 6 metros de altura
 
Ipê-de-jardim: (Tecoma stans) – atinge no Maximo 10 a 35 metros de altura
 
Ipê: (Tabebuia spp) atingue no Maximo 7 metros de altura
 
Algumas árvores de pequeno a médio porte podem até mesmo ser plantadas no quintal de casa ou na varanda, a especialista apresenta algumas sugestões: “Jabuticaba, pitanga, acerola e limão siciliano possuem porte médio. A laranjeira pode ser plantada no quintal, jardim ou varanda, desde que seja em local com bastante sol”, indica. 
 
Referências:
 
Ecycle online: http://www.ecycle.com.br/component/content/article/35/1585-estudos-apontam-o-beneficio-das-arvores-para-a-saude-humana.html
 
Planeta Sustentável online: http://planetasustentavel.abril.com.br/noticias/estudo-destaca-beneficios-climaticos-arvores-velhas-grandes-770735.shtml
 
G1 online:http://g1.globo.com/natureza/noticia/2013/05/estudo-calcula-beneficios-de-arvores-urbanas-dos-estados-unidos.html
 
Midian Ferreira, Bióloga
Empresária, artesã e blogueira no site: www.commaosdeseda.com.br