"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Entenda sobre a anovulação crônica


25/01/2017 - 00:10:40 | 554

A anovulação crônica, como o próprio nome sugere, se refere à ‘ausência de ovulação’ por um tempo prolongado. O processo de ovulação consiste na liberação de um óvulo que será preparado para uma posterior fecundação. Geralmente, a anovulação crônica está ligada, principalmente, à Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP).

O mal da anovulação faz com que os óvulos não sejam liberados para a região da trompa, sendo assim, o problema impede a mulher de engravidar e se enquadra em dos casos de infertilidade mais comuns. Leia: O que é Infertilidade Feminina

Compreendendo sobre as causas de Anovulação Crônica

De acordo com a FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) muitos pesquisadores consideram a anovulação crônica importante para que se possam descobrir as patologias relacionadas. A principal causa do problema costuma ser a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) e excesso de andrógenos (hormônios masculinos encontrados em desequilíbrio no corpo feminino).

Os andrógenos causam algumas reações como hirsutismo (surgimento de pelos nas regiões do queixo, nariz, abdômen, na região do buço e coxas); a SOP também provoca alterações no ciclo menstrual como é o caso da amenorreia (ausência de menstruação por tempo prolongado). Se a Síndrome dos Ovários Policísticos não for tratada de imediato, pode evoluir, prejudicando ainda mais as mulheres que têm o sonho de uma gravidez.

Segundo informações especializadas do portal Trocando Fraldas, voltadas principalmente para mulheres que desejam engravidar, ciclo menstrual com intervalos longos e com pouca menstruação, o que também é conhecido como oligomenorréia pode ser sinal de anovulação crônica. No meio do ciclo menstrual, ocorre a ovulação por conta das alterações hormonais e depois da ovulação, começa a produção de progesterona, que prepara o endométrio para uma possível gravidez. Quando a gravidez não acontece, os níveis hormonais caem, o endométrio sofre uma espécie de descamação e ocorre a menstruação. Quando a menstruação não ocorre, pode haver ligação com a anovulação crônica, ou seja, a mulher não ovula e obviamente o processo posterior à ovulação também não ocorre.

A Síndrome dos Ovários Policísticos também pode estar relacionada com a síndrome metabólica que envolve fatores como: hipertensão arterial, diabetes, aumento do colesterol e obesidade. Geralmente faz parte da recomendação médica de tratamento, que a mulher realize uma dieta de emagrecimento caso esteja fora do peso considerado normal para o seu tipo físico.

Em casos de quaisquer irregularidades no ciclo menstrual, é essencial que a mulher informe ao seu ginecologista de confiança. Para engravidar, é importante que o tratamento seja seguido à risca para que o sistema reprodutor feminino possa voltar ao funcionamento normal.