"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Fitoterápico pode tratar doenças crônicas


04/11/2012 - 23:00:00 | 889

Há mais de 3 mil anos, as plantas são utilizadas pelo homem para o tratamento de várias doenças. Além disso, elas servem como alimentos e para a elaboração de produtos de beleza. Diferentes civilizações (egípcia, grega e romana) já as utilizavam, assim como diferentes povos indígenas. Hoje, tanto os países desenvolvidos como os em desenvolvimento encontram aplicações e usos específicos para as plantas, para uso cosmético e medicinal. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 80 % da população mundial usa algum tipo de fitoterápico.

Os fitoterápicos (do grego: Phyton = planta; Therapeia = terapia) são medicamentos elaborados a partir do extrato de plantas medicinais, tratados por processos especiais que preservam o “fitocomplexo”.  Como qualquer outro medicamento, o fitoterápico deve    garantir qualidade, ter eficácia terapêutica comprovada, composição padronizada e segurança para uso.

Ao contrário do que se pensa, eles também podem causar efeitos colaterais, como alterações na pressão arterial, problemas no sistema nervoso central, fígado e rins. Além disso,  por possuírem compostos químicos, podem interagir com outros medicamentos consumidos pelo paciente. Portanto, é necessária a prescrição médica.

Em geral, os fitoterápicos são prescritos para o tratamento de doenças leves, como gripes e resfriados, atuando como analgésicos e expectorantes, e doenças crônicas, como o reumatismo. Ainda não foram desenvolvidos medicamentos fitoterápicos para doenças mais sérias, como o câncer.

Jamais se deve fazer uso de fitoterápicos por conta própria. Consulte sempre um médico e informe-o sobre qualquer reação desagradável que possa surgir. É importante ler com atenção as informações das bulas. Questione o seu médico ou profissional de saúde sobre possíveis interações.

A Online Farma oferece diferentes produtos naturais manipulados para tratar de problemas respiratórios, estresse, reforçar o sistema imunológico, dentre outros fatores de saúde.

Por: AgComunicado