"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

A generosidade desta mulher passa dos limites


05/01/2017 - 23:21:07 | 282

Catherine O'Brien deve fazer uma cirurgia no próximo mês. Seu marido foi salvo de um câncer no pescoço e agora ela gostaria de retribuir a graça com uma atitude generosa. Só que a generosidade dela poucas pessoas teriam coragem exercer. Ela está doando um rim a um desconhecido.

Catherine O'Brien, de 37 anos, de Salford, uma cidade perto de Manchester, disse que será operada para remover um de seus rins e tornar-se uma doadora viva. Seu marido Shaun tinha um nódulo canceroso no pescoço dele em 2015 e após uma cirurgia ele ficou completamente livre da doença.  Catherine é motorista de caminhão, ela disse que está doando um orgão auxiliar e que pode viver com um apenas.

Quando ela ouviu falar de uma outra mulher que se tornou uma doadora viva ela virou-se para o marido e disse: "Eu posso fazer isso também." Catherine então entrou em contato com o Hospital e e foi até lá.

Generosidade incrível !

Embora ela nunca tenha feito uma cirurgia antes, ela disse: "Estou animada porque eu sei o impacto que terá sobre alguém e sua família."

O marido dela esta preocupado pois é uma operação delicada, mas é muito segura e alta chance de ser muito bem sucedida. Catherine disse que não esta preocupada com problemas que podem ocorrer como resultado de ter apenas um rim no futuro.

"Eu posso ser atingida por um ônibus amanhã.Eu estou apenas fornecendo um órgão, os médicos estão fazendo o trabalho duro."

Estes são alguns riscos para doadores renais vivos.

·         Infecção

·         Coágulos de sangue

·         Dano aos principais vasos sanguíneos

·         Danos em órgãos próximos ao rim

·         Risco de danos à saúde mental se as coisas não funcionarem como esperado

·         Possibilidade leve de um pequeno aumento na pressão arterial ou quantidade de proteína na urina como resultado de ter um rim

·         Risco geral de desenvolver uma doença renal significativa no rim remanescente após a doação é muito baixo, ocorrendo em menos de um em cada 200 (0,5%) doadores.

·         Aumento ligeiro do risco de hipertensão gestacional ou pré-eclâmpsia.

·         Fadiga persistente e dor persistente têm sido relatados por um número baixo de doadores vivos.

 

O departamento de saúde Britânico disse que mais de 500 pessoas ajudaram a salvar a vida de um estranho, tornando-se um doador de rim vivo desde que mudanças na lei tornou isso possível uma década atrás. A enfermeira-chefe da Living Donation no NHS Blood and Transplant Lisa Burnapp disse: "Quase 300 pessoas morreram esperando por um transplante de rim no ano passado. "Centenas de pessoas tiveram suas vidas salvas e transformadas na última década, graças à incrível generosidade desses doadores".

Fonte: bbc.co.uk/news/uk-england-manchester-38516136