"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Medicamentos naturais ou tradicionais: o que realmente faz bem à saúde?


01/12/2014 - 23:00:00 | 1129

Entenda mais sobre esse assunto

No mercado farmacêutico há uma vasta gama de medicamentos, desde os tradicionais até os medicamentos naturais... Seja para tratamentos específicos ou para o alcance de objetivos estéticos, a dúvida é: Medicamentos naturais podem ser utilizados com menor risco de contraindicações?
 
Quando o tema é saúde há uma série de questões existentes, afinal, nada pode ser considerado 100% saudável, e mesmo o que é saudável dependerá da maneira da utilização e do equilíbrio. Segundo a medicina Ayurvédica, aquilo que é natural pode representar remédio ou veneno dependendo da maneira de utilização.
 
As descobertas científicas constantemente trazem constatações que levam as pessoas a questionar aquilo que durante muitos anos acreditava-se que era saudável. A vitamina E, por exemplo, reverenciada como poderosa vitamina antioxidante que protege a pele do envelhecimento precoce, segundo estudos científicos, em excesso no organismo do homem, pode desencadear em problemas de próstata. 
 
A vitamina D que só pode ser metabolizada por meio da exposição solar, só pode ser absorvida no organismo se o indivíduo estiver exposto ao sol intenso, considerado prejudicial à saúde. Esse estudo foi realizado em 2011 e causou tamanho alvoroço.
 
Quando se fala em obesidade, um problema de saúde pública que atinge milhões de pessoas no mundo, surgem diversos questionamentos. Há casos de obesidade que não podem ser solucionados apenas por meio de exercícios físicos e alimentação equilibrada, aliás, há casos de obesidade em que o indivíduo nem ao menos consegue se exercitar, e assim, o uso de determinada medicação se torna essencial, mas qual tipo de medicamento utilizar? Medicamento com formulação natural ou medicamento com fórmula química tradicional?
 
Há muitas críticas em torno dos medicamentos considerados naturais porque seriam produzidos a partir de substâncias químicas, mas as plantas e frutos utilizados não possuem em sua formulação a inerente química? Afinal as plantas medicinais e frutos possuem ativos responsáveis por determinadas propriedades em prol da saúde.
 
O que fará a diferença em termos de ganho ou não de saúde é a maneira de utilização dos medicamentos. Tudo utilizado em excesso poderá causar efeitos colaterais, inclusive, os agentes considerados naturais. O equilíbrio é o que determinará o sucesso ou fracasso de determinado tratamento.
 
O chá verde, por exemplo, é um agente que possui antioxidantes em sua fórmula e que possui o poder de acelerar o metabolismo, mas também pode causar taquicardia porque possui em sua composição a cafeína, substância contraditória em termos de benefícios ou malefícios à saúde, portanto, no caso da utilização do chá verde, uma série de questões devem ser levadas em consideração, se a pessoa for cardíaca, por exemplo, a utilização desse agente natural já não é indicada.
 
A autoconsciência é fundamental, é importante que as pessoas questionem, procurem se informem sobre o procedimento mais adequado sem deixar de considerar que podem haver prós e contras.