"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Medicina Alternativa e Complementar


04/11/2012 - 23:00:00 | 1274

 

A medicina alternativa  é hoje um recurso usado por muitas pessoas que está crescendo cada vez mais, exemplo disso é o número de livros sobre o assunto que vêm sendo lançados. Mas é importante saber a diferença entre ela e entre medicina complementar.  Essas duas abordagem são geralmente confundidas como uma mesma coisa, porém são de fato distintas.

A medicina complementar é uma prática de cura e outros medicamentos que vão complementar o tratamento de alguma doença feita através da medicina tradicional.  Por exemplo, um paciente que sofre de câncer e está fazendo quimioterapia pode recorrer  a Acupuntura para amenizar os efeitos do tratamento.

A medicina alternativa já não é usada como complemento ao tratamento de uma doença, e sim é uma substituição. A pessoa escolhe por um outro tipo de tratamento. Por exemplo, um paciente que tem câncer e escolhe não fazer a quimioterapia e sim combater a doença através de uma nova dieta.

Há também um novo tipo chamada de Medicina Integrada. De acordo com Donald Abrams, diretor de programas clínicos para o Centro Osher de Medicina Integrativa na Universidade da Califórnia, Medicina Integrada é aquela que alterna Medicina Alternativa com Medicina Complementar combinando-as com terapias tradicionais.

Como citado anteriormente, uma pesquisa feita pelo Centro Nacional para Medicina Complementar e Alternativa, diz que o número de pessoas que utilizam tais tipos de medicina aumenta cada vez mais. Nos EUA são 20.00 adultos e 10.000 crianças. São mulheres, pessoas entre 40 e 60 anos e com um nível de escolaridade mais evelado.

As formas mais comuns de Medicinas Complementar e Alternativa são a yoga, meditação, acupuntura e massagem terapêutica. Caso tenha gostado da ideia e agora está pensando em adquirir essas opções veja com o seu médico se está tudo certo e pesquise bem antes de iniciar ou interromper qualquer tipo de tratamento.

 

 

Fonte: Everyday Health