"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Os sabores da culinária indiana


05/07/2016 - 15:24:12 | 167

 

A culinária indiana é conhecida pelos sabores exóticos e pelo uso criativo de ervas e especiarias. As receitas são preparadas com uma variedade de temperos, pensados estrategicamente para dar cor, sabor e um aroma indescritível ao prato. No entanto, a cultura indiana não trata a comida apenas como um artifício para aliviar a fome e nutrir o corpo. Para eles, a comida possui papel essencial no equilíbrio da saúde do organismo e mente.

Leia também: Conheça a Dieta Detox Ayurvédica

Em toda casa tradicional indiana existe o Garam Massala, uma misturas de ervas e especiarias que são utilizadas nos pratos. As propriedades dessas especiarias promovem o aumentando o metabolismo do corpo, dando uma sensação de “aquecimento”, por isso o nome significa “mistura quente”. Ele não possui uma receita fixa, pois a composição de temperos varia de acordo com cada região.

“As especiarias despertam o apetite, estimulam o ciclo completo da digestão (incluindo as eliminações), adicionam nutrientes antioxidantes e terapêuticos à dieta e intensificam o aroma e sabor favorecendo a redução de sal e açúcar das preparações. São o grande trunfo para transformar receitas preparadas com ingredientes simples e naturais em refeições com o flavor muito sofisticado (a combinação de aroma e sabor)”, explica a nutricionista Marise Berg, especialista em Nutrição funcional e Ayurveda.

A especialista esclarece que outro aspecto característico da alimentação ayurvédica se refere aos antídotos. O conceito é de que todo alimento pode produzir efeitos negativos específicos tanto no aspecto físico quanto no energético. O uso dos antídotos no preparo das refeições reduz esse efeito sendo esse o fundamento da rica utilização das especiarias e condimentos na culinária ayurvédica. Sabendo manipular os temperos como antídotos, todo prato se torna coerente com o contexto ayurvédico. Por exemplo, o cardamomo é o antídoto para o café, a cúrcuma para os laticínios e a assafétida para os feijões”.

A seguir, a especialista lista as principais especiarias utilizadas na alimentação  Ayurvédica, que além de acrescentarem sabor ao alimento, contém diversas propriedades benéficas para a saúde em geral:

Açafrão da terra ou cúrcuma: Estimulante, alterante, antisséptico, analgésico, emenagogo, colagogo, antiinflamatório, antioxidante, hipolipidêmico, anticarcinogênico. Elimina toxinas. Melhora a digestão de proteínas e carboidratos.

Ajwain: Antiespasmódico, carminativo, nervino, analgésico, diurético, broncodilatador, expectorante e anti-helmíntico. Antídoto para grão-de-bico e feijões verdes, pepino

Assafétida: Digestiva, estimulante, carminativa, anti-espasmódica e anti-helmíntica, analgésica, emenagoga e expectorante. Antídoto para leguminosas

Canela: Aromática, estimulante, carminativa, antiespasmódica, diaforética, expectorante, adstringente, analgésica. Antídoto do açúcar e frutas doces

Cardamomo: Estomáquico, carminativo, expectorante, diaforético, aromático, antináusea e diurético. Antídoto para lacticínios, banana, cafeína, chocolate, e também de qualquer alimento frio ou doce, como o sorvete

Coentro: Carminativo, antialergênico, diaforético, diurético, alterativo, expectorante, febrífugo, antiespasmódico e vermífugo. Neutraliza os efeitos dos ingredientes picantes e pimentas. Antídoto para coalhada.

Cominho: Digestivo, aromático, estimulante, carminativo, diurético, galactagogo e antiespasmódico. Antídoto para os efeitos das comidas pesadas, como os feijões, batatas, queijo ou iogurte, além de aveia e tomate.

Cravo: Carminativo, expectorante, analgésico, afrodisíaco, antifúngico, anti-emético e antiespasmódico. Aromático que combina com doces e salgados. Antídoto para arroz e sorvete.

Endro: Carminativo, alterativo, expectorante. Estimulante digestivo.

Erva-doce: Aromática, carminativa, diurética, antiespasmódica, galactagoga, expectorante e antitussive. Antídoto contra gases intestinais, cólicas e náuseas

Feno grego: Carminativo, colesterolêmico, antidiabético, laxativo suave, demulcente, expectorante, diaforético, afrodisíaco. Rico em  fitoestrógenos

Funcho: Carminativo, diurético e antiespasmódico. Estimulante digestivo

Gengibre: Diaforético, expectorante, carminativo, antiespasmódico e antiemético. Especiaria universal. Combina com salgados e doces. Antídoto para couve-flor, trigo e iogurte

Hortelã: Diaforética, carminativa e nervina. Estimulante digestiva, aromática e refrescante.

Mostarda preta: Carminativa, vermicida, analgésica, expectorante e reumática. Antídoto para constipações e comida pesada, como o queijo, peixe e aveia.

Noz moscada: Adstringente, nervina, sedativa, psicotrópica, carminativa, afrodisíaca, estimulante e expectorante. Nervino cujo consumo excessivo pode ter um efeito embrutecedor sobre a mente. Antídoto para a cafeína

Pimenta do reino: Digestiva estimulante, carminativa, descongestionante, expectorante, bactericida, diaforética, analgésica, febrífuga e antihelmíntica. Ajuda na digestão das gorduras. Antídoto para abacate, arroz, legumes frios e queijos brancos.

Salsa: Diurética, litotríptica, emenagoga, laxativa, carminativa e antiespasmódica. Antídoto para ovos

 

Marise Berg

Nutricionista CRN-3 41382

Especialista em Nutrição Funcional e Ayurveda

Contato: www.mariseberg.com.br

 

Fontes:

http://www.cuestasabores.com.br/blog/167-culinaria-indiana.html

http://www.ayurveda.org.br