"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Pilates para uma gestação mais saudável


04/08/2016 - 18:05:41 | 267

 

O exercício fortalece o assoalho pélvico e oferece benefícios durante a gravidez, na hora do parto e no pós-gestacional

 

Os exercícios físicos na gestação já foi motivo de tabu. Antigamente acreditava-se que a prática de atividades físicas entre as gestantes poderia causar riscos para saúde e desenvolvimento do feto, como o nascimento prematuro ou mesmo o aborto. 

Após inúmeros estudos na área da saúde foi comprovado o contrário: exercícios orientados e específicos para mulheres grávidas auxiliam não só na saúde da gestante e da criança, como também contribui na hora do parto. 

Entre os exercícios mais indicados para as grávidas está o pilates. A professora de pilates, Ada Letícia Stein, explica que durante a gravidez é de extrema importância acionar os músculos abdominais, assoalho pélvico e a respiração, principais conceitos desenvolvidos na modalidade. 

“Para que uma aula de pilates tenha 100% do resultado esperado procure sempre um local seguro, um profissional habilitado e prefira aulas individuais ou personalizadas onde é possível a orientação do instrutor em tempo integral para execução correta e aplicação de todos os princípios do método”, indica. 

 

Por que é saudável trabalhar a respiração?

A respiração tornou-se uma prática automática, portanto nem sempre realizamos da forma correta e saudável. “Normalmente é uma respiração curta que não leva oxigenação suficiente para as células do nosso cérebro, nem favorece a troca do ar pelos pulmões”, acrescenta. De acordo com a instrutora o pilates propicia uma respiração mais longa, intensa e favorece a oxigenação das células. 

Em exercícios de força, por exemplo, é comum as pessoas prenderem o ar, enquanto no pilates a recomendação é soltá-lo. “Na realização de uma atividade que requer força, quando expiro e levanto o peso gasto menos energia e não sobrecarrego as articulações, como a coluna, por exemplo,”, explica. 

 

O que é powerhouse e qual a importância na gravidez?

Powerhouse significa “casa” ou “centro” responsável pela força do corpo. A técnica possibilita coordenar a respiração pelo diafragma com o auxílio dos músculos abdominais. Joseph Pilates considerava os músculos abdominais fontes de energia para todo o corpo e o centro de partida para todos os demais movimentos. 

De acordo com a professora de pilates o powerhouse está relacionado com a core e os seus 28 músculos, como exemplo músculos que se concentram na região abdominal e na região da pelvi.  “Trabalhando a minha respiração, eu vou expirar e contrair a parede abdominal, contrair o glúteo e o condicionamento do assoalho pélvico”, completa.

A orientadora de pilates descreve o assoalho pélvico como a região responsável por sustentar os músculos da pelvi, assim como os órgãos internos. “Um exemplo simples é a vontade de segurar o xixi, ou seja, a continência urinária, a capacidade que nós temos de conter a vontade de ir ao banheiro. Ao acionar essa rede de músculos e ativar os músculos abdominais teremos o acionamento do grupo powerhouse”, esclarece. 

 

Por que é importante um assoalho pélvico fortalecido na gestação?

A professora explica que ao decorrer da gravidez a tendência é que o assoalho pélvico seja enfraquecido. “A cabeça do feto vai empurrando o assoalho pélvico para baixo e ele vai ficando cada vez mais frouxo e acaba dificultando a função de sustentar os órgãos internos”, sinaliza. 

Os primeiros sinais associados a esse enfraquecimento são: o aumento da lordose, progressão da lordose torácica e a tendência é sobrecarregar um dos lados do corpo no dia a dia, o que provoca o desvio da postura. 

“Acionar o assoalho pélvico permite que a gestante seja flexível e forte auxiliando na condução necessária para as mães que preferirem o parto normal, pois facilita muito na hora do impacto”, argumenta. 

 

Correção postural auxilia numa gestação mais tranquila

Ao engravidar é comum com o crescimento do bebê a coluna se ajustar para suportar o volume durante um período longo. A orientadora ressalta que é de suma importância a correção postural ao longo da gravidez, sobretudo para diminuir as dores “Saber se autocorrigir e ter uma postura forte e flexível faz com que o impacto durante a gestação e no pós-parto seja muito menor”, alerta. 

Com a prática do pilates durante a gestação os benefícios se prolongam também para o pós-gestacional. A professora sinaliza que é comum a incontinência urinária após o parto. Em casos do fortalecimento do assoalho pélvico a recuperação é mais rápida. “O trabalho do fortalecimento abdominal antes da gestação previne diminuir o impactos provocados pelo aumento do volume da barriga”, conclui. 

Ada Letícia Stein, professora de pilates

1º Congresso Nacional de Grávidas

 

Referências:

http://revistapilates.com.br/2014/09/21/importancia-da-ativacao-do-powerhouse-no-pilates/