"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Refeição com hora marcada


04/11/2012 - 23:00:00 | 707

 

Não é novidade que a alimentação é um dos principais fatores para se levar uma vida saudável. Ainda assim, não são poucas as pessoas que deixam os cuidados com a alimentação de lado, comprometendo a saúde e o bem estar. Mesmo com uma rotina conturbada – como é o caso da maioria das pessoas no mundo moderno – é possível manter uma alimentação equilibrada e fracionada. 
 
Especialistas costumam ser unânimes ao recomendar seis refeições ao longo do dia: café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia. O ideal é que o intervalo entre cada refeição seja de três horas, o tempo necessário para o processo digestório. 
 
Pular refeições, um dia ou outro, não traz grandes consequências para saúde. Esporadicamente, pode apenas causar tontura, fraqueza, irritação ou dores no estômago. Porém, transformar a má alimentação e as refeições desregradas em uma hábito, pode resultar em problemas bem mais sérios, desde um déficit de nutrientes no organismo até úlcera ou gastrite. 
 
Conheça a importância de cada refeição e ajuste seus horários!
 
Café da manhã – Pode ser considerada a refeição mais importante, pois sucede o maior intervalo de tempo em que o organismo fica sem receber alimento. Pular o café da manhã geralmente resulta em fadiga e falta de energia ao longo do dia. Além disso, há o risco de as taxas de açúcar baixarem e ocasionarem a chamada hipoglicemia. 
 
Lanches da manhã e da tarde – Essas refeições intermediárias devem ser feitas para que a pessoa não sinta fome ou mal estares e  também não exagere nas porções das refeições principais. 
 
Almoço – É a refeição que leva (ou deve incluir) o maior consumo de alimentos nutritivos e variados. São eles: fontes de proteínas, como a carne e os grãos, fibras, vitaminas e minerais, encontrados em frutas, legumes e verduras, e os carboidratos, que fornecem energia para o longo do dia. 
 
Jantar – Por ser a última grande refeição do dia, é preciso ter bom senso e evitar os abusos, optando por preparações mais leves, que não comprometam ou tornem a digestão difícil. O cardápio do jantar pode até interferir na qualidade do sono. 
 
Ceia – Aqui são recomendados lanches leves, como frutas, chás, torradas e geleias.
 
Por: AgComunicado