"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Soja: um repositor hormonal natural para a menopausa


28/06/2016 - 09:31:31 | 231

A soja (Glycine Max) é um grão pertencente à família botânica Fabaceae, cujo cultivo começou na Ásia há mais de cinco mil anos. A planta passou a ser explorada comercialmente no Ocidente apenas na segunda década do século vinte nos Estados Unidos devido suas propriedades terapêuticas. Os benefícios da soja são comprovados pela ciência e pelos orientais que esbanjam vitalidade com a ingestão diária desse grão tão rico nutricionalmente.

A soja proporciona muitos benefícios para a nossa saúde, ela é rica em proteínas, auxilia na redução do colesterol ruim (LDL), ajuda a aumentar o colesterol bom (HDL), evita a perda óssea e ajuda a diminuir os sintomas da menopausa. A soja é uma das mais completas fontes de proteína vegetal, sendo muito consumida em dietas vegetarianas e de emagrecimento, pois é um alimento ideal para substituir as carnes. Além disso, a soja tem vitamina E que combate o envelhecimento precoce das células, saponina que previne esclerose das artérias, lecitina que ativa as células do cérebro, fibras que ajudam no bom funcionamento do intestino e o cálcio que fortalece os ossos. 

Um dos principais compostos encontrados na soja são as isoflavonas, que é um fitoquímico capaz de amenizar os sintomas da menopausa por participar da produção, do metabolismo e da ação dos hormônios sexuais. Sendo assim, as isoflavonas é como se fossem uma versão natural do estrógeno, que é um hormônio que sofre queda no período do climatério, contribuindo para a manutenção do equilíbrio hormonal.

O que é a menopausa?

A menopausa é a queda dos hormônios estrogênio e progesterona, que acomete mulheres entre os 45 e os 55 anos de idade. Desta forma, a soja pode ser uma grande aliada do equilíbrio hormonal.  Assim, o consumo do grão pode funcionar como uma reposição hormonal natural para as mulheres que entram na menopausa ajudando a amenizar os problemas que ocorrem durante essa fase.

O consumo diário das isoflavonas presentes na soja diminui a intensidade e a frequência dos sintomas da menopausa como, calores, da sudorese, das irritações e até mesmo a insônia. Porém, é extremamente importante consultar o seu médico antes de fazer uso da soja como um repositor hormonal, somente o consumo da soja não é o suficiente. Siga todas as orientações recomendadas pelo seu médico, ele é a melhor pessoa para orientar a forma adequada de tratamento.