"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Anticoncepcionais: Prejudica ou não a saúde?


28/09/2014 - 23:00:00 | 825

Mesmo com tantas controvérsias, o que pode ser considerado sobre as pílulas?

Muito se fala sobre os malefícios do uso dos anticoncepcionais à saúde da mulher. O que é muito comum entre muitas mulheres é o uso desse método contraceptivo sem indicação médica, alguém disse que gostou de alguma marca em específico e isso já parece o suficiente para formular a certeza de que realmente se trata do anticoncepcional indicado.
 
Mas afinal de contas, quais são os riscos à saúde feminina?
 
Vale ressaltar antes de tudo que o uso dos anticoncepcionais são indicados também para casos de ovários policísticos e até mesmo para regular o ciclo menstrual. Há mulheres que utilizam os anticoncepcionais sem qualquer orientação médica apenas por objetivos estéticos, para melhora da aparência da pele.
 
Entre os problemas de saúde que podem ser causados estão: trombose venosa, muitas mulheres ao longo da utilização do medicamento podem apresentar problemas de varizes; embolia pulmonar; infarto, entre outras.
 
As pílulas comercializadas hoje contêm bem menos hormônios do que quando surgiu em 1960 com alta concentração de hormônios. 
 
Há alguns estudos em torno do uso prolongado dos anticoncepcionais que apontam para riscos de casos de câncer.
 
A combinação da pílula com o tabagismo pode agravar ainda mais a saúde feminina, resultando no desenvolvimento de doenças cardiovasculares.
 
Principalmente no início da vida sexual, adolescentes costumam seguir a orientação de amigas e farmacêuticos e assim, colocam em risco a própria saúde. É primordial que um especialista seja consultado para orientar a formulação correta que agrida menos a saúde.
 
Além das pílulas prescritas para uso oral, há a opção das associações hormonais injetáveis, indicadas para casos de intolerância e principalmente para mulheres que têm dificuldade em manter a disciplina na administração das pílulas tradicionais.
 
O limite entre malefícios e benefícios do uso de anticoncepcionais depende de alguns fatores, questões genéticas (predisponibilidade para determinadas doenças); depende das condições de saúde da paciente, uma vez que se tratar de um caso em que já exista algum quadro de problemas cardiovasculares, por exemplo, é importante que este método contraceptivo não seja utilizado. 
 
É fundamental que a mulher tenha um médico de confiança, que a acompanhe há algum tempo, é importante essa relação de cumplicidade. Se a mulher tiver algum problema de saúde, a absorção do medicamento é prejudicada e o poder contraceptivo se torna enfraquecido, sendo necessária a intervenção de um método alternativo como o uso do preservativo.
 
O que se pode concluir sobre o uso dos anticoncepcionais é que não há uma definição sobre realmente prejudicar ou beneficiar a saúde feminina, como qualquer medicamento, é fundamental que seja prescrito por um médico especialista e que seja utilizado da maneira correta. Então não vale indicação de terceiros, se você faz uso de anticoncepcionais sem indicação médica, marque uma consulta para que haja uma orientação específica que não coloque sua saúde em risco.