"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Candidíase recorrente: O que fazer?


08/10/2014 - 23:00:00 | 1243

Como tratar este mal tão comum a tantas mulheres?

A candidíase é um problema muito comum entre o público feminino, não se trata de uma doença sexualmente transmissível e acredita-se que ao menos uma vez na vida a mulher apresente o problema. 
 
O problema não está relacionado com a falta de higiene íntima, a infecção pode durar dias e sumir por completo mediante tratamento, mas há muitos casos em que a infeção ressurge, trata-se de um caso de candidíase vaginal recorrente. 
 
Esse problema está intimamente relacionado com a imunidade da mulher, se o sistema de defesa estiver debilitado, o organismo se torna mais apto para que a infecção ocorra.
 
Não vale seguir receitas encontradas na internet, em livros medicinais ou em revistas, é fundamental que um ginecologista seja consultado para que o tratamento adequado seja seguido. 
 
A cândida é um fungo que se encontra naturalmente na flora vaginal. A infecção é resultado do desequilíbrio da concentração desses fungos. Um sistema imunológico enfraquecido unido a região vaginal naturalmente úmida e quente favorece o surgimento do problema.
 
O pH vaginal quando adequado auxilia no equilíbrio da concentração desses fungos, mas a proximidade do ciclo menstrual naturalmente altera a acidez vaginal, o que pode ocasionar também no surgimento da infecção.
 
Geralmente costumam ser prescritos medicamentos de uso oral ou de uso externo (pomadas), medicamentos com ação fungicida que combatem a proliferação das bactérias e ajudam a reestabelecer o equilíbrio da flora vaginal.
 
Dependendo do estágio da infecção, a mulher pode ser acometida por sintomas como coceira, ardência e até mesmo a vulva vaginal pode apresentar inflamação, o desconforto ao urinar em muitos casos é comparado com a infecção urinária. 
 
Já que o fator da imunidade está intimamente relacionado com a incidência do problema, é fundamental que uma alimentação saudável e rica em nutrientes seja seguida para a prevenção do mal.
 
A ginecologista Sheila Sedicias orienta um tratamento a base de iogurte natural e absorvente interno. Isso por que o iogurte age diminuindo a acidez vaginal responsável pela proliferação das bactérias. A médica orienta que um absorvente interno seja mergulhado no iogurte natural e introduzido no canal vaginal, a recomendação é para que o absorvente permaneça no local por até três horas. Obviamente que o iogurte deve estar em temperatura ambiente para não causar desconfortos no momento da introdução do absorvente interno.
 
É claro que essa é uma orientação médica isolada, cada caso é particular e requer um tipo de tratamento em específico, por isso é sempre essencial que em casos de qualquer anormalidade na saúde um médico especialista seja consultado para um diagnóstico preciso e tratamento apropriado. 
 
O importante é não se assustar caso alguns dos sintomas ocorram, apresentar candidíase é natural entre o público feminino. Procure um médico, cuide da saúde e viva plenamente.