"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Como cuidar da pele na gravidez?


02/08/2016 - 13:17:29 | 301

 

 

É válido sempre conferir a composição dos cremes e ter atenção redobrada com a aplicação dos cosméticos

 

Durante a gestação podem surgir manchas na pele (melasma gravídico) e também a acne. Existem dúvidas sobre quais são os tratamentos estéticos liberados durante a gravidez, pois neste período aumenta a microcirculação sanguínea e consequentemente favorece a absorção dos produtos e possíveis alergias. A ANVISA contraindica durante a gestação o uso superior a 3% de ureia, chumbo e cânfora, pois possuem substâncias tóxicas. 

O dermatologista da clínica Onodera Niterói, Wellington Vasques, enfatiza que o uso dos protetores solares na gestação é o principal método preventivo no combate as manchas.

“O ácido azelaico é uma boa opção para as pacientes que desejam prevenir e tratar manchas e acne durante a gestação e amamentação, pois é o único que comprovadamente pode ser usado nesse período”, explica. O especialista aponta como substâncias contraindicadas o ácido retinóico, ácido salicílico e ácido glicólico. 

Vale lembrar de que os procedimentos estéticos na gestação devem ser selecionados com o acompanhamento tanto do médico dermatologista, quanto do obstetra para que as aplicações não apresentem nenhum tipo de risco. Deve-se evitar o uso de cosméticos ácidos, peeling físico profundo e quaisquer atritos severos na pele. 

Confira a lista de alguns produtos que podem ser aplicados no dia a dia:

-Higienização: sabonetes líquidos ou cremosos livres de ácidos;

-Esfoliantes: apenas produtos suaves ou enzimáticos. Pelling diamantado suave;

-Emolientes: cremes e loções hipoalergênicas;

-Loções: com ação calmante e tônica;

-Máscaras: calmante, hidratante ou a base de argila;

-Finalizantes: cremes ou géis

O uso de outras substâncias químicas como esmaltes e acetona deve ser cauteloso durante a gestação. A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) indica em casos de histórico de alergias fazer o uso de esmaltes hipoalergênicos e substituir a acetona, por conta do cheiro forte, por um removedor de esmalte mais suave. Na gestação até mesmo a retirada da cutícula não deve ser profunda, pois age como um sistema de defesa no organismo durante um período de maior fragilidade. 

A SBD também indica o uso dos hidratantes formulados como naturais, sendo adequado o médico analisar a formulação do produto que deseja utilizar. E o alerta vale em relação a ureia, substância contraindicada na gravidez que faz parte da composição de vários produtos vendidos em farmácias. “Fórmulas clareadoras a base de acido retinóico e hidroquinona também são contra indicadas”, acrescenta o médico. 

 

É possível combater as estrias após a gestação?

 

O dermatologista ressalta que não existe método 100% eficaz para prevenir as estrias durante a gravidez, visto que não é possível controlar o fator de risco, sendo o estiramento da pele. “Os tratamentos com laser e microagulhamento podem ser realizados após o fim da gestação, com bons resultados. Após o período de amamentação é permitido também o uso de ácidos e peelings químicos no tratamento das estrias”, indica. A SBD adverte sobre os cuidados também com a depilação e descolorante de pelos em gestantes. Não é recomendado o uso de ceras químicas e pó descolorante. Opte por ceras naturais com mel. Vale ressaltar que as ceras podem provocar o escurecimento da pele e a foliculite, sendo mais saudável o uso das convencionais lâminas. 

 

 

Wellington Vasques, dermatologista

Atua na clínica Onodera-Niterói

 

http://www.negocioestetica.com.br/atuacao-estetica-gestacao-e-pos-gestacao/

http://www.sbd.org.br/o-que-esta-liberado-e-proibido-na-gravidez/