"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Compulsão Alimentar: Causas e como combatê-la.


04/11/2012 - 23:00:00 | 1329

 

Quando você fica estressado, ansioso ou triste a primeira coisa a fazer é comer. E não só comer, os alimentos escolhidos nessa hora são sempre os mais gordurosos e cheios de açúcar. Esses são os sintomas de quem sofre de compulsar alimentar.
 
A compulsão alimentar não é uma consequência da fome exagerada, e sim da deficiência de certos hormônios e substâncias produzidas no nosso corpo. A falta da serotonina por exemplo leva ao desejo compulsivo por comida. Serotonina é o hormônio responsável pela sensação de bem-estar, calma e felicidade e pode ser encontrado em alguns alimentos  gordurosos como o chocolate por exemplo.
 
A falta de dopamina também leva a compulsão por comida como carne vermelha, além de levar a pessoa a viver situações arriscadas só pela sensação de se “dopar”.
 
Geralmente as pessoas com compulsão alimentar sofrem de ansiedade, transtornos obsessivos, depressão, bipolaridade e diversas outras doenças. Quer dizer que algo não vai bem no seu cérebro. Pessoas  que sofrem compulsão alimentar geralmente se sentem frustradas, incompetentes, tristes e vivem inquietas, acabam descontando isso na comida.
 
A dica para combater esse transtorno alimentar é manter uma dieta saudável juntamente com atividades que te dão prazer. Alguns dos nutrientes aliados desse combate são o ferro, zinco, selênio, vitaminas A,D, e C e alguns completos como a Taurina. 
 
Invista também em alimentos ricos em triptofano, substância que aumenta a produção de serotonina. Alguns alimentos com triptofano são o Mel, banana, ovo, uva e brócolis. Já a canela também ajuda a aumentar a sensação de saciedade evitando crises de fome causadas pela ansiedade ou tristeza.
 
Para quem é um compulsivo alimentar é importante evitar beber café, isso vai evitar futuras crises de ansiedade. O mais indicado antes de tudo é procurar ajuda médica. Existem suplementos que ajudam na produção desses hormônios faltando no corpo que são receitados por médicos especializados.