"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Cuidar da saúde do intestino é fundamental para prevenir inúmeras doenças


31/05/2016 - 09:44:30 | 245

 

 VOCÊ TAMBÉM É O QUE ABSORVE, ALERTA ESPECIALISTA

 

Iniciar uma dieta baseada em alimentação viva obviamente é sinônimo de saúde, mas também pode trazer alguns incômodos, devido à interação de alguns alimentos

O artigo americano Sensibilidade Alimentar: o que um vegano deve fazer? esclarece que em uma dieta vegana, podem surgir intolerâncias a alimentos importantes em nutrientes, com destaque para as sementes oleaginosas, soja e trigo. O artigo também destaca que há uma variedade complexa de células do sistema imunológico intercaladas ao longo da parede do intestino, que desempenham uma série de atividades que incluem vigilância e proteção. O papel dessas células é distinguir o que é “amigo” de “inimigo”, sendo assim, podem receber uma determinada partícula de alimento (bactéria) de braços abertos ou iniciar uma resposta do sistema de defesa do organismo, que resultará em um processo alérgico. A plena capacidade de distinguir corretamente os nutrientes que recebe e a resposta boa ou negativa dada de maneira correta está relacionada com a integridade e saúde intestinal.

A médica especializada em Nutrologia, Luiza Savietto, esclarece que em uma dieta viva, a saciedade está basicamente no simples, digestivamente falando, em alimentos como: quinoa germinada, no grupo das sementes como gergelim, linhaça, no broto da alfafa, entre outros. Mas pode ocorrer que mesmo que a pessoa realize uma dieta natural há algum tempo e já tenha experimentado mudanças significativas na saúde, comece a se instaurar uma percepção de queda de energia.

A especialista orienta que nesses casos, o interessante é que se evite por um tempo, o consumo de alguns grãos mais complexos como é o caso das nozes e priorizar outros: “Se o problema não melhora, se ainda há falta de energia, alguma intolerância, acho viável realizar uma restrição sazonal de todos estes tipos de alimentos, ou seja, ficar um ou dois dias na semana sem consumir esse grupo de alimentos, que são as sementes, os grãos, as nozes”. A médica acredita que o ato de realizar jejum destes alimentos por alguns dias deve ser feito para que se observe se ainda ocorre a sensação de falta de energia, que na maioria dos casos, está relacionada com o funcionamento do metabolismo, que talvez esteja necessitando de um tempo de pausa, sendo assim, restringir o consumo destes grãos pode ser a solução.

Em uma dieta, seja ela vegana, crudivegana ou até mesmo em uma dieta convencional que inclui o consumo de carnes, agregar o consumo de grãos integrais é fundamental. 

Segundo o artigo O impacto dos grãos sobre a saúde, os grãos integrais são fontes de vitaminas, minerais, de fibras, de lignanas, betaglucanas, de fitoquímicos, ou seja, de substâncias antioxidantes essenciais que atuam na prevenção de doenças e na manutenção da saúde. 

A especialista acredita que independentemente da sensação de alteração na energia do corpo, é importante preceder a alimentação com grãos com o uso de enzimas digestivas alimentares, que estão presentes em alimentos naturais como é o caso das frutas: mamão, abacaxi e o figo, essas são as frutas mais ricas em enzimas digestivas, e ingeri-las trinta minutos antes da refeição baseada em grãos ou sementes oleaginosas previamente preparados, pode tornar a alimentação de mais fácil digestão.

 

UM INTESTINO SAUDÁVEL PARA A ABSORÇÃO DE NUTRIENTES

 

O artigo A Flora Intestinal, esclarece que cuidar da saúde intestinal é fundamental, pois o intestino possui ligação com o surgimento de inúmeras doenças, como é o caso das doenças do coração, doenças autoimunes e até mesmo doenças cancerígenas.

A nutróloga explica que mesmo quando a digestão foi bem realizada e mesmo que a pessoa esteja com energia e vigor, é importante pensar que não se é apenas o que come, mas também se é aquilo que absorve. E para garantir que o intestino esteja apto para a absorção de moléculas e para encaminhar nutrientes às células, principalmente vitaminas e minerais, é importante que esteja saudável: "Então precisamos cuidar da flora bacteriana, e não vale só para quem segue uma dieta crudivegana, é um componente essencial, senão um dos mais importantes relacionados à saúde das pessoas, principalmente em questão de energia e imunidade”.

A especialista ressalta que falar sobre saúde intestinal, é falar sobre prevenção de doenças, assim como está relacionada com a questão da energia para conseguir realizar as tarefas do dia a dia e com a prevenção de doenças metabólicas em longo prazo:

 

“A saúde intestinal tem muito a nos dizer e muito a conferir no aspecto físico e emocional. As bactérias no nosso organismo são de crucial importância porque sintetizam nutrientes, se relacionam diretamente com as células de defesa (os linfócitos e monócitos) e também com os aspectos emocionais, considerados o nosso segundo sistema nervoso e também o sistema imunitário, totalmente inteligente e autogerido.”

 

O consumo de alimentos probióticos (com bactérias do bem), de frutas, verduras, legumes, o consumo diário de pelo menos 2 litros de água e claro, a prevenção do consumo de alimentos nocivos e de hábitos nada saudáveis como álcool e fumo, só tem a beneficiar a saúde intestinal, melhorar sua capacidade de absorção e ajudar na conquista de melhor qualidade de vida.

 

Dra. Luiza Savietto - Médica especializada em Nutrologia 

 

Fontes: 

Semav. Semana da Alimentação Viva.

Food Sensitivies: What’s a Vegan Supposed to Do? (Sensibilidade Alimentar: o que um vegano deve fazer?) NAVS North American Vegetarian Society (Sociedade Norte - Americana Vegetariana): www.navs-online.org/nutrition/healthissues/foodsensitive.php

The Impact of Whole Grains on Health (O impacto dos grãos sobre a saúde). Today’s Dietitian (Dietista de Hoje): www.todaysdietitian.com/newarchives/050113p44.shtml

The Gut Flora (A Flora Intestinal). Pure new: www.purenewyou.com/shop/index.php?main_page=index&cPath=162