"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Dicas para combater a azia


24/02/2016 - 23:00:00 | 413

 

Alguns alimentos e costumes são causadores do mal-estar

 

A azia é um desconforto que faz parte da rotina de 20 milhões de brasileiros de acordo com a Organização Mundial da Saúde. Por ser um sintoma comum a maioria das pessoas não comparece ao médico e optam por tomar um chá ou recorrer as receitas naturais.

Mas o que ocorre com a alimentação dos brasileiros para a azia ser tão recorrente? O desconforto é causado pelo suco gástrico responsável pela digestão dos alimentos. Especialistas alertam que a forma mais eficiente para prevenção da azia é a mudança de hábitos relacionados a quantidade de comida ingerida, mastigação e outros costumes.

 

Confira algumas dicas para evitar a indesejada azia:

 

Selecione os alimentos

Não abusar de frituras, alimentos gordurosos e excesso de massa já ajuda e muito na prevenção da azia. Frutas ácidas, embutidos, como presunto, salame, mortadela e outros, pode aumentar o desconforto. Até mesmo algumas verduras devem ser consumidas com moderação devido ao alto teor de pH ácido, o que inclui: repolho, couve-flor, brócolis, couve e nabo.

Evite passar longas horas sem comer

Ficar longos períodos sem alimentar-se pode aumentar os sintomas da azia. Isso é decorrente do aumento da produção do ácido gástrico, o que irrita as funções do esôfago. Comer a cada três horas é o ideal para saúde do sistema digestivo e produção equilibrada do suco gástrico.

Evite exageros durante as refeições

Quanto maior a quantidade de alimentos ingeridos, mais suco gástrico o estômago irá produzir fazendo com que a acidez transborde e alcance o esôfago.

Café após o almoço é prejudicial

Um hábito comum entre os brasileiros é tomar um cafezinho após o almoço, o que pode causar azia. A cafeína é responsável por interferir nas funções do esfíncter causando a chegada do ácido gástrico até o esôfago. Quem sofre de azia deve consumir o café com moderação. Duas xícaras ao dia é o suficiente, recomenda os especialistas.

Leite gelado: um mito

Tomar leite gelado quando estiver sofrendo com queimação é um verdadeiro mito e pode piorar os sintomas. Embora o leite possua pH baixo que ajuda a diminuir a acidez estomacal, por outro lado é uma potente fonte de cálcio, nutriente responsável por provocar a produção do ácido gástrico. Especialistas indicam nesse caso a ingestão do leite de soja, pois possui pouca quantidade de cálcio e livre de gorduras.