"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Exercício físico precisa ser prazeroso, destaca especialista


26/07/2016 - 08:20:27 | 231

 

 

O TEMPO PARA A FORMAÇÃO DE UM HÁBITO VARIA DE PESSOA PARA PESSOA

 

Você costuma praticar exercícios físicos? Se sim, quando se lembra que precisa realizá-los, como se sente: feliz ou cumprindo uma obrigação? Se a sensação é de obrigação, saiba que não faz parte do que deveria ser, porque treino é prazer.

A educadora física e Health Coach, Raquel Quartiero, explica que o homem primitivo passou toda a sua história desenvolvendo a aptidão física (saída às caças, desenvolvimento de estratégias) — o corpo era como um instrumento para o desenvolvimento da inteligência dele:

“E hoje, o que nós temos é uma desconexão entre o que buscamos no corpo e boa aptidão física com o que foi montado durante toda a história, o que se remete até mesmo ao homem primitivo, com o que se vê nos esportes, com o que se vê em uma criança quando brinca.”

O estudo Aderência à prática de exercícios físicos em academias de ginástica, destaca que diante de pesquisa realizada para saber o que as pessoas buscavam nas academias, os motivos saúde e estética foram os mais citados, em seguida, as pessoas afirmavam desejar boa resistência, melhora do condicionamento e aptidão física, ganho de bem-estar, qualidade de vida, algumas pessoas citaram até mesmo a proximidade da academia da casa ou do trabalho, um dos motivos para que continuassem a frequentar o local.

A coach explica que há duas maneiras de ativar a dopamina e as sensações de prazer: via natural e via artificial, e que o gatilho para se começar a buscar por isso, é o sentimento de monotonia, curiosidade de aprender algo ou até mesmo as emoções negativas. A via natural consiste no desafio, na diversão, no aprendizado de algo novo, já  a via artificial consiste na ingestão alcoólica, em alimentos viciantes e demais vícios:

“A via natural nos leva a um mecanismo que nos coloca em movimento para então, recebermos o prazer, já a via artificial não estimula ao movimento, pode-se ter o prazer, mas nenhum aprendizado.”

 

 

QUANTO TEMPO SE LEVA PARA FORMAR UM HÁBITO?

 

A educadora física explica que embora muitos afirmem que 21 dias é o suficiente para que um hábito seja formado, não é algo tão simples assim e que estudos apontam que depende do quão complexo é determinado hábito que se pretende criar. 

“Quando um hábito é simples, rapidamente ele se forma, quando o hábito é mais complexo, demora muito mais tempo a se formar, por isso, para formar um hábito como treinamento e boa alimentação, é necessário que a pessoa esteja envolta por profissionais que a saibam guiar no processo para que se possa chegar lá”, esclarece a coach.

A matéria Quanto tempo leva até algo se transformar em um hábito? destaca que segundo o psicólogo Jeremy Dean, 21 dias não seria o suficiente para a formação de um hábito e que para o cérebro, é muito difícil se livrar de hábitos antigos e substiui-los por novos. O autor, depois de analisar vários estudos em torno do assunto, constatou que leva aproximadamente 66 dias para que um novo hábito seja formado, mas ainda assim, este é um tempo aproximado, levando em conta que cada pessoa pode encarar o processo de uma maneira diferente. Em um dos estudos analisados por Dean, uma das pessoas levou 84 dias para criar o hábito da prática da atividade física.

A especialista Raquel Quartiero explica que o treino é uma simulação da vida real e que na vida real as pessoas precisam se desafiar, precisam administrar emoções, gerenciar estresse, desenvolver a inteligência e ter autoconhecimento:

“No treino, cada uma dessas coisas é desenvolvida etapa por etapa, nós suprimos a pirâmide das necessidades fisiológicas, assim como as de segurança, autoestima, socialização e autorrealização, é como se a cada treinamento nós passássemos por todas as fases da pirâmide de maslow.”

*A pirâmide de maslow é uma divisão hierárquica em que as necessidades de nível baixo devem ser satisfeitas antes das de nível mais alto.

A Health Coach esclarece que a melhor maneira de se manter magro é por meio do equilíbrio fisiológico e de que a alimentação pode gerar tanto o equilíbrio quanto o desequilíbrio: “Para ter uma boa cabeça e uma boa aptidão física, precisamos comer bem".

A educadora física destaca que de acordo com a pirâmide alimentar, a base da alimentação consiste no consumo de carboidratos e que muitas pessoas já fazem isso, já comem boas fontes de carboidrato. Mas por que mesmo respeitando a pirâmide alimentar é tão difícil manter-se magro? 

A especialista explica que por dois milhões e meio de anos, o homem primitivo se alimentou basicamente de carne e de algumas frutas, ou seja, a alimentação era baseada em proteínas e em gorduras, quase nada de carboidratos:

“Geneticamente fomos programados para comer muito mais proteínas e gorduras, foi uma adaptação genética natural desse processo, mas aí foi preciso mudar a pirâmide alimentar e os estudos, porque foram percebidos muitos erros, então a pirâmide alimentar nos mostra que o excesso de carboidrato é muito prejudicial e nos mantém acima do peso.

A educadora física alerta que quando alguém come carboidratos (massas, biscoitos, doces, entre outros), se transformará em glicose no organismo, e que quando o açúcar se encontra em níveis excessivos no sangue, se torna muito tóxico para o ser humano, motivo pelo qual a pessoa diabética corre muitos riscos quando não toma os devidos cuidados com a saúde.

A coach explica que se a glicose está em nível excessivo no sangue por conta do excesso de carboidratos, não é necessário ser diabético para ter as mesmas reações que um diabético tem:

“A insulina é liberada no organismo para tirar o açúcar do sangue, mas toda vez que a insulina está em níveis altos no sangue, temporariamente a enzima que faz com que a gente queime gordura, fica suspensa, e todo resto de carboidrato que não foi convertido para dentro do músculo, se transformará em gordura.”

A especialista acrescenta que todas as vezes em que a insulina está em níveis altos no sangue, a pessoa não consegue disponibilizar a gordura como fonte de energia e que desta forma, há um ponto importante a ser lembrado: "Se você quer perder gordura, não há como continuar comento carboidrato em doses e em horários incorretos".

Ao praticar atividade física é fundamental ter acompanhamento profissional e nutricional de qualidade. Pensar apenas em benefícios estéticos é muito raso diante de inúmeros benefícios que um estilo de vida saudável pode trazer à saúde de um modo geral.

 

Raquel Quartiero – Educadora Física (Health Coach)

Fanpage: www.facebook.com/raquel.quartiero

Site: www.corposublime.com/emagreca-em-20-dias

 

Fontes

Conbela – Congresso Brasileiro de Beleza e Autoestima

Aderência à prática de exercícios físicos em academias de ginástica. Realizado por: Carla Maria de Liz (et al.): www.researchgate.net/profile/Ricardo_Brandt/publication/270178452_Aderncia__prtica_de_exerccios_fsicos_em_academias_de_ginstica/links/552d7a220cf29b22c9c4f583.pdf

Quanto tempo leva até algo se transformar em um hábito? Galileu: revistagalileu.globo.com/Sociedade/Comportamento/noticia/2014/09/quanto-tempo-leva-ate-algo-se-transformar-em-um-habito.html