"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Novartis comercializará medicamento à base de maconha


04/11/2012 - 23:00:00 | 817

O laboratório farmacêutico Novartis, um dos maiores do mundo, irá comercializar a droga Sativex, feita à base de maconha. O remédio foi desenvolvido pela empresa britânica GW Pharma, e o licenciamento da droga custou 34 milhões de dólares à Novartis, além do pagamento de royalties. Nos últimos meses, o Sativex teve sua venda aprovada na América do Norte e na Europa. A Novartis irá agora aumentar o mercado de atuação e levar o Sativex à Ásia, África e Oriente Médio. 

 
A droga é indicada para o tratamento de pacientes com esclerose múltipla com espasticidade, que são os espasmos musculares causados pela degeneração dos nervos. O Sativex utiliza duas substâncias da planta da maconha, o delta9-tetraidrocanabinol e o canabidiol. Essas substâncias ativam os receptores do cérebro que ajudam a diminuir os sintomas dos espasmos musculares. Segundo a empresa, 50% das pessoas que sofrem com os espasmos causados pela esclerose múltipla apresentaram reações positivas ao medicamento. 
 
A GW Pharma já havia fechado acordos de licença para vendas do Sativex na Espanha com a Almirall, e na Grã-Bretanha e no Canadá com a Bayer. O medicamento também já está aprovado na Nova Zelândia e há uma expectativa de autorização até o final do ano na Alemanha, Itália, Suécia, Dinamarca, Áustria e na República Tcheca. 
 
No Brasil, a GW Pharma já havia informado em novembro de 2010 que estava em negociação com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Até o momento, não há nenhuma indicação de venda no Brasil. De acordo a legislação brasileira, medicamentos que contenham em sua composição extratos da maconha são proibidos. Porém, a lei também prevê a hipótese de autorização para casos específicos.  

Autor:  Agência Comunicado

Fonte:  Veja Online