"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Quem dança, os quilos espanta


04/11/2012 - 23:00:00 | 606

Caminhadas ou exercícios de academias podem ser bem entediantes para algumas pessoas. Se você é um desses que não consegue engatar nessas atividades, a dança pode ser uma boa aliada na busca pelo corpo ideal. É uma das atividades físicas mais completas, com atuação nos âmbitos físico, cognitivo e social. Além disso, protege o corpo de problemas cardíacos e respiratórios e ajuda a queimar calorias.

Não há restrições de idade ou peso, mas pessoas com problemas articulares devem buscar orientação médica antes de começar. Também é  importante fazer uma avaliação com um profissional de educação física para programar os treinos de acordo com as necessidades e limites. Se a prática for regular, de pelo menos três vezes durante a semana, os resultados poderão surgir em até um mês.

A dança trabalha a contração muscular, a sustentação do corpo, a respiração, o controle motor e o lado emocional e, por conta desse “combo”, ajuda a fortalecer o organismo. A quantidade de calorias gastas durante a atividade varia de acordo com o peso, altura e idade de cada pessoa. Quanto mais rápido for o ritmo, maior será a perda de calorias.

Todas as modalidades de dança ajudam a emagrecer, mas ritmos como o rock e o jazz, por exemplo, ajudam a queimar calorias mais depressa que o bolero ou outros ritmos lentos. Para não errar na escolha, prefira os que se adequem à sua condição física e claro, gosto. O importante é estar em movimento.

Uma aula de samba tem um gasto calórico de, aproximadamente, 300 a 400 calorias. A dança de salão, 300 calorias – com o bônus de alinhamento postural e corporal, aumento da flexibilidade e melhora na circulação sanguínea. A dança do ventre gasta em média 400 calorias por hora e também melhora a postura, estimula a coordenação motora e tonifica os músculos. O gasto calórico da salsa pode chegar a até 600 calorias por aula, duas vezes mais que em uma caminhada.

Por: AgComunicado