"Manter o corpo em boa forma é dever de todos. Corpo saudável... Pensamentos Saudáveis."

Você conhece a síndrome da fome oculta?


04/11/2012 - 23:00:00 | 704

Segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), uma em cada quatros pessoas pode ser portadora da Síndrome da Fome Oculta – ou SFO. Ela é caracterizada pelo mau aproveitamento de nutrientes no organismo e traz a sensação de estômago vazio a toda hora. Sua classificação de “oculta” faz jus: o mau aproveitamento ou baixo consumo dos nutrientes pelo organismo, vai deteriorando a saúde e a beleza aos poucos, sem grande alarde. Na maioria dos casos, a pessoa só começa a desconfiar que algo está errado quando os sintomas já são visíveis.

A SFO é associada ao estilo de vida. O estresse, refeições mal mastigadas, comida industrializada em excesso e maus hábitos alimentares são listados como os grandes vilões. A falta ou excesso de determinadas vitaminas e minerais dificulta o bom funcionamento das células e prejudica o equilíbrio do organismo e, devido à isso, a SFO vai além das gordurinhas extra.

Em meio a todo esse desequilíbrio, a saciedade torna-se cada vez menor e a fome, maior e mais constante. O organismo envia uma mensagem de alerta ao cérebro dizendo que precisa de vitaminas e minerais para recuperar seu equilíbrio e, o cérebro, como órgão que controla a fome, emite a mensagem de carência ao organismo. Pessoas com uma rotina agitada não têm, geralmente, tempo para buscar alimentos naturais, saudáveis e acabam partindo para o mais prático: produtos industrializados, carboidratos refinados, guloseimas e afins. Porém, sem os nutrientes necessários, o organismo enviará uma nova mensagem ao cérebro que, outra vez, será interpretada como fome e provocará o impulso de mastigar novamente.

Essa fome oculta e constante produz uma deficiência imunológica no organismo e pode ser a causa de resfriados frequentes, problemas cardiovasculares ou metabólicos e até  doenças mais graves como a osteoporose, diabetes e a obesidade.

Os sintomas mais comuns são:

• Pele opaca e ressecada, por conta da má oxigenação do sangue;

• Devido às alterações na formação de colágeno, há maior predisposição a desenvolver linhas de expressão;

• A carência de nutrientes também provoca o enfraquecimento e queda de cabelos  e unhas fracas e quebradiças;

• Efeito sanfona: a pessoa perde peso e logo o recupera;

• Fadiga, palpitações, cãibras, falta de concentração e dores musculares.

O hábito de fumar, beber em excesso ou usar drogas pode agravar e predispor o organismo à SFO. A nicotina por si só, dificulta a oxigenação em geral. O excesso de álcool tende a irritar a mucosa do estômago e do intestino e, assim, interfere no processo digestório e na absorção dos alimentos. E as drogas alteram o funcionamento cerebral e consequentemente, na fome.

Como identificar?

Ainda não há exames específicos para detectar esse mau, mas uma boa consulta médica, com análise física e clínica detalhada, mais uma avaliação do eixo hormonal e metabólico do organismo podem facilitar o diagnóstico.

Prevenção

O consumo de carboidratos, cereais integrais, carnes, legumes, frutas e verduras ajuda no equilíbrio e bom funcionamento do organismo. Vale ressaltar que é de suma importância buscar orientação médica ao notar os sintomas.  

Por: AgComunicado